Home » Noticias » Escola do Legislativo encerra ciclo de palestras sobre o uso de linhas cortantes

Escola do Legislativo encerra ciclo de palestras sobre o uso de linhas cortantes

A Câmara Municipal de Contagem, por meio da Escola do Legislativo, encerrou, na manhã desta quinta-feira (23/08), o ciclo de palestras educativas da campanha “Pipa com cerol e linha chilena: corte essa ideia, antes que ela corte outras vidas”, recebendo cinco turmas do 5º ano da Escola Municipal Doutor Sabino Barroso, localizada no Centro de Contagem.

Após ações realizadas na Escola Municipal Glória Marques Diniz e na Escola Municipal Estudante Leonardo Sadra, foi a vez de aproximadamente 120 alunos do Sabino Barroso participarem das palestras com a Guarda Civil de Contagem e a Polícia Militar de Minas Gerais, desta vez, na sede do Legislativo Municipal.

O Guarda Civil Paiva fez um breve histórico sobre pipas e papagaios, desde a criação, na China antiga, a utilização como arma de guerra e veículo de comunicação até a chegada ao Brasil, trazido por comunidades quilombolas e sua evolução, além de abordar as consequências do uso das linhas cortantes. A Cabo PM Patrícia explicou os aspectos legais que envolvem a ação de soltar pipas com cerol e linha chilena, e utilizou vídeos e fotos para exemplificar os riscos e consequências da prática.

As palestras levaram os estudantes a se colocarem no lugar das vítimas dessa prática, buscando sua conscientização, e abriram espaço para que eles contassem experiências pessoais de uso das linhas cortantes e de lesões sofridas por amigos, familiares e conhecidos. Por fim, o assessor da Escola do Legislativo, Alan Barbosa, conclamou a todos os alunos a transmitirem as informações para os mais próximos, a fim de coibir os problemas causados pelo uso do cerol e da linha chilena.

De acordo com a supervisora da escola, a pedagoga Jaciara Batista Martins, o envolvimento de outros órgãos é importante para a formação do cidadão. “A parceria da Câmara Municipal, da Guarda Civil e da Polícia Militar com as escolas é necessária para a conscientização dos jovens sobre os riscos desta prática. É um assunto tratado na escola, mas, quando os estudantes ouvem de outros órgãos e autoridades, com outras abordagens, acabam sendo melhores conscientizados”, disse, destacando, ainda sua surpresa em constatar como é comum a prática entre os alunos da escola.


Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Calendário

AEC v1.0.4

Acesso Rápido

Categorias